sábado, 3 de agosto de 2019

HTML - A estrutura da web

O HTML é uma linguagem de marcação, e mesmo após vários anos de sua criação, continua sendo a base para a criação de páginas web.


Além dela, há a linguagem JavaScript que adiciona interação a página e o CSS que controla a apresentação de vários documentos em um só.


Logo abaixo você verifica um código de uma página padrão:

<!DOCTYPE html>
<html lang="pt-br">

  <head>
     <meta http-equiv="X-UA-Compatible" content="IE=Edge" />
     <meta charset="utf-8" />
     <link rel="stylesheet" type="text/css" href="estilo.css" />
     <title>Minha página web</title>
  </head>

  <body>
   <h1>Título</h1>
     <h2>SubTítulo</h2>
       <p>Parágrafo</p>
  </body>

</html>


Em maio desse ano as organizações W3C (recomenda versão fechada do HTML) e WHATWG (desenvolve o HTML sem versionamento) que são responsáveis pelas webstandards, se uniram em favor de apenas um padrão tanto do DOM (manipulador de objetos do documento) quanto do HTML. Isso significa um salto de qualidade para os novos padrões a serem desenvolvidos, que em muitos casos, tinham conflito.

No HTML5, versão mais recente, foi incluída várias tags (marcações) para representarem semanticamente as informações substituindo, por exemplo, tags como a DIV por NAV, no contexto da navegação:

   De
    <div id="nav">Conteúdo do Menu</div>
   para
    <nav>Conteúdo do Menu</nav>

E também para multimídia:

   De
    <object>
   por
    <audio> e <video>

Essas alterações são fruto de várias discussões e da necessidade de melhorar a estrutura do HTML dando maior significado as marcações (tags) e contribuido para uma página mais leve e fluida, separando a camada de apresentação deixando a cargo das folhas de estilo (CSS) da de estrutura (HTML).

Além disso, temos marcações de inclusão de CANVAS 2D e 3D, para desenhos de graficos através de scripts, sem necessitar de plugin extra como flash. Também temos tags de manipulação de grandes conjuntos de dados como DATAGRID, que permite gerar e ordenar tabelas dinâmicas no navegador cliente. Suporte a novas tags para formulários como OUTPUT, EMAIL, DATETIME com facilidades de validação por JavaScript. Suporte a fórmulas matemáticas (MathML) e gráficos vetoriais (SVG). Novas Interfaces de Programação (API), como arrastar e soltar, trabalho offline, geolocalização, armazenamento de dados (SQLite), comunicação bidirecional (WebSockets), requisição de pagamento (ecommerce), política de conteúdo seguro, dentre outras sendo implementado.


Não vá embora, continue lendo Os Principais Navegadores Web e as Ferramentas para Desenvolvimento Web.

Reações:
Categorias:

0 comentários: